Como escrever e-mails que vendem

Tempo de leitura: 6 minutos

Essa é uma pergunta constante na vida de empreendedores online, especialmente os que apostam no e-mail marketing como forma de obter leads e aumentar suas taxas de conversão, garantindo maior visibilidade e credibilidade para seu negócio. Afinal, como escrever e-mails que vendem?

E-mails que vendem precisam seguir uma regra simples que tem tomado conta do universo online: é preciso vender espontaneamente, sem entediar o consumidor e, mais ainda, sem abusar de pop-ups e chamadas constantes para ter seu conteúdo lido.

Apostar em um título chamativo, em uma frequência adequada de e-mails enviados para seus seguidores e em técnicas de conseguir mais pessoas interessadas em receber seus e-mails levará seu negócio a um novo nível e diversificará você de uma concorrência competitiva e em alta densidade.

Compreender como escrever e-mails que vendem demanda calma, esforço, dedicação e tempo para colher resultados realmente significantes e que possam ser utilizados na hora de criar novas estratégias e alavancar seus projetos.

como-escrever-emails-que-vendem

Afinal, como escrever e-mails que vendem?

Grandes empresas que realmente vendem usam métodos simples e funcionais para vender seus e-mails e, como alguns anos de convivência e pesquisa, essas técnicas foram desvendadas, auxiliando profissionais de várias áreas:

Em um momento em que a relação vendedor-cliente está baseada em tecnologia, o que torna a comunicação fria e distante, é essencial se libertar da linguagem formal ao lidar com a clientela.

Escreva e-mails que as pessoas sentiram prazer em ler e que sintam-se confortáveis ao entrar em contato com você.

Aplique essa técnica também na hora de responder dúvidas e questionamentos e veja resultados impecáveis na forma de ser visto por seus consumidores. Mostrar-se como um “companheiro” que oferece soluções é um caminho muito melhor do que explicar pontualmente por e-mail suas intenções.

Você pode e deve usar a técnica de envolver emocionalmente seu consumidor a seu serviço, fazendo com que ele se sinta acolhido e importante no meio do excesso de informações que permeia a internet atualmente. Use histórias reais e depoimentos na hora de falar sobre seus produtos, por exemplo.

Aprenda a conquistar para convencer

Se você está procurando saber como escrever e-mails que vendem para convencer mais pessoas a procurar seu negócio, você está pensando errado. A regra aqui é conquistar, não convencer.

Crie um ambiente seguro e com um retorno positivo ao cliente e faça com ele queira espontaneamente caminhar com você ao invés de apenas comprar seus serviços por impulso e, tempos depois, perceber que apenas o fez por pressão. Alie-os a você através de um bom relacionamento e seja lembrado.

Atenha-se a e-mails curtos e objetivos. Ninguém terá paciência de ler páginas e páginas de e-mail apenas para decidir se deve ou não clicar nos links nele embutidos. Ofereça seu serviço sutilmente através de uma solução para um problema que você sabe ser existente para seu público-alvo rápida e efetivamente.

Abuse de imagens interessantes e chamativas, mas que não ocupem todo o espaço do corpo do e-mail. Assim, você poderá usar também de palavras para chamar a atenção de seu consumidor.

Imagens dinâmicas e coloridas, que estejam relacionadas ao teor do e-mail, pode ajudar muito.

Direcione o consumidor. Se você deseja que ele clique em um link para obter mais informações, deixe o link visível e indicado, para que não haja necessidade de “pensar demais” sobre a ação.

Dificultar o acesso como uma forma de “mistério” não funciona e pode desmotivar o consumidor.

Incentive que o cliente interaja com você. Quando for pesquisar sobre como escrever e-mails que vendem, pesquise a frase padrão de acesso ao SAC, por exemplo, de grandes empresas: elas geralmente vem com mensagens que deixam claro a disponibilidade para a retirada de dúvidas e o prazer que será ouvir seus consumidores!

como-escrever-emails-que-vendem

Criar um bom relacionamento com o cliente é essencial

Não tem jeito: se um cliente se sente incomodado com suas abordagens, sua primeira reação será encaminhar seus e-mails para a caixa de spam e não é isso que estamos buscando. Invista em ser gentil, prático e em não lotar a caixa de entrada dos consumidores com seus e-mails.

Converse em fóruns e pages para saber a opinião dos clientes de seu nicho. Tente se ater à suas demandas e não empurrar ofertas e mais ofertas em seus e-mails pensando que isso atrairá consumidores fixos, pois esse método pode apenas garantir visitas instáveis ao seus sites e nenhum real seguidor.

Priorize os consumidores antigos que inscreveram-se em seu blog por e-mail para receber novidades.

Fale com eles, ofereça mimos caso voltem a procurar seus serviços e mantenha-os interessados. Muitas pessoas se focam em conquistar apenas novos clientes e acabam perdendo os antigos.

A técnica de como escrever e-mails que vendem é simples, mas precisa ser aliada a um conteúdo relevante e de qualidade para a clientela, incentivando-a a sempre recorrer a você na hora de buscar soluções. Escreva para quem realmente precisa de você e segmente seu público alvo!

Utilize Copywriting para gerar mais conversões

Além das dicas descritas acima, uma coisa que é fundamental para conseguir escrever e-mails que vendem é usar o copywriting.

Explore tudo o que o copywriting, pode fazer pelo seu negócio online. Sem copywriting dificilmente você conseguirá vender algum produto digital.

Aprenda uma coisa o nosso cérebro é estimulado por gatilhos mentais. 

Você sabe o que são gatilhos mentais?

Gatilhos mentais são técnicas de persuasão, que tem como princípio, conversar diretamente com a emoção das pessoas.

É um poder utilizado durante a comunicação para fazer com que as pessoas possam não somente compreender, mas se sensibilizar com o que você está dizendo.

Sendo bem direto são comandos que você vai usar nos seus emails para que as pessoas que lerem tome a ação que você quer, seja ela:

  • Comprar um produto
  • Se inscrever em sua lista
  • Baixar um E-book.

Veja como é primordial o copywriting, se você já comprou algum produto pela internet, você em algum instante foi persuadido pelas técnicas de copywriting.

Alguns dos gatilhos mentais são:

  • Autoridade
  • Escassez
  • Urgência
  • Prova Social

Quer saber mais visite esses artigos que com certeza farão suas conversões aumentarem:

Como usar os gatilhos mentais no copywriting

Copywriting – Como vender mais usando textos persuasivos

Gostou do artigo? Ficou alguma dúvida? Deixe seu comentário abaixo.

Siga me nas redes sociais

pinteres